O que comer para quebrar o jejum

o que comer para quebrar o jejum. Créditos: Freepik

O que comer para quebrar o jejum 

o que comer para quebrar o jejum. Créditos: Freepik

 

Depois de algumas horas de jejum, o corpo está a necessitar de nutrientes, por isso mesmo devemos dar-lhe o mais indicado sem colocando em causa os benefícios que obtivemos com o jejum.  

Saber como o cortar, e o que comer nessa refeição, torna-se então fundamental.  

O corpo vem de um longo período sem se alimentar, com níveis baixos de glicose e insulina, e adaptado a um metabolismo cetogénico em que a energia é obtida a partir da oxidação da gordura. Quando não se come convenientemente na primeira refeição após longos períodos de abstinência, o jejum pode não resultar tão eficaz e perdem-se muitos dos seus benefícios.  

Para poder continuar a desfrutar dos benefícios do jejum por mais tempo, manter-se saciado ao longo do dia e perder peso, caso necessite, não deve introduzir alimentos com grande carga glicémica na refeição que interrompe o jejum. A ideia é continuar a manter valores baixos de insulina por não aumentar a glicose, deixando a sua concentração baixa e o mais estável possível ao longo do dia. 

O objetivo é, par com o facto de poder prolongar o estado metabólico de jejum, também equilibrar os mediadores da fome e da saciedade.  

Se optar por determinados alimentos, deixa de estar em jejum físico, mas o estado de cetose pode permanecer e o seu corpo pode manter a gordura como recurso energético, durante algumas horas do dia. 

Ao incluir maior percentagem de gordura saudável e alguma proteína, o seu corpo continuará a insistir na rota metabólica da gordura e poderá prolongar assim o efeito do jejum. 

O que comer na refeição que corta o jejum 

Gorduras saudáveis –  Óleo de coco Azeite virgem extra 1ª pressão a frio Manteiga bio Manteiga ghee Gordura de pato Banha de porco (não hidrogenada) Óleo de abacate Óleo de noz-macadâmia Óleo de linhaça Óleo de cânhamo Leite e natas de coco Manteiga de coco Óleo de peixe Óleo TCM Abacate Queijo suíço Sementes (linhaça, papoila, cânhamo) Frutos oleaginosos (amêndoa, avelã, noz, nozes-macadâmia, pinhões, castanha-do-brasil 

Carne De preferência carne orgânica e a parte mais gorda  

Peixe De preferência peixes gordos e de mar  

Ovos De preferência biológicos  

Farinhas de oleaginosas, de sementes ou de cocoFarinha de linhaça Farinha de coco Farinha de amêndoa Fibra de psílio Farinha de cânhamo Farinha de sésamo Farinha de avelã Farinha de noz Farinha de araruta Legumes 

Fruta Com menor quantidade de açúcar como os frutos silvestres: morangos, framboesas, amoras e mirtilos Abacate Coco Kiwi Romã Lima e limão 

Laticínios Manteiga gorda bio Manteiga ghee Queijo suíço gordo Queijo muito curado Especiarias – todas 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked*

error: Content is protected !!